09 Mai 2018

 Arquivado em: música, na tv

All Aboard que agora é em Portugal!!!

Festival da Eurovisão da Canção, conhecido pelo maior evento musical da Europa ou até mesmo do Mundo (já que entra Austrália nessa brincadeira não se sabe bem porquê *cof cof*, sim, o país dos cangurus que fica lá na p… ponta do mundo!), em 2018 será (está a ser) organizado por Portugal graças à esmagadora vitória do Salvador Sobral na edição anterior a 13 de Maio de 2017 com a canção Amar Pelos Dois.

Portugal desde há 50 anos que tem participado em praticamente todas as edições (falhando uma ou outra por falta de dinheiros com as crises intestinais do país), mas saíndo sempre de lá com pontuações muito aquém relativamente a outros países da Europa, até mesmo com zero pontos (num total de 36 participações que regressaram com zero pontos na tabela). No entanto, a edição de 2017 quebrou com esse jejum ou maldição de 50 anos sem uma única vitória. Diz-se que foi milagre do Papa Francisco em Fátima, já que a música de Salvador e Luísa Sobral sagrou-se vencedora no dia da visita do mesmo a Portugal.

Seja como for, este ano é em Portugal, e na Minha Lisboa ♥ (só porque temos a maior sala de espectáculos do país, o Porto, como sempre, põe-se a chorar de que “é sempre a mesma merda carago, vai sempre tudo pra Lisboa, foda-se!!”).

Espaço dedicado ao Eurovision no Terreiro do Paço para quem quiser desfrutar um pouco desta euforia sem pagar um cêntimo em entradas

Sigo o festival de forma eufórica desde há uns anos para cá, até mais o europeu do que a escolha da música portuguesa que vai para o estrangeiro, pois escolhem sempre músicas que não aprecio e acabo por não ter paciência para assistir às galas que organizam a buscar cenas do passado com os artistas do passado que nunca chegaram a conquistar o público da Europa (RTP adora viver do passado que nem museu, fazer o quê…). Confesso que ano passado não era grande fã da música portuguesa (como sempre), mas torcia por ela a par de outras escolhas que fiz numa lista pessoal, que por acaso estive quase a publicar um post aqui no blog sobre. Aliás, há vários anos que tento fazer um post de músicas favoritas do Eurovision Song Contest que nunca levei para a frente por ter tantas favoritas e nunca ter conseguido terminar o post a tempo, antes do fim do festival (se vissem nos meus rascunhos a várias tentativas de post que tenho por aqui XD).

Já que decidi retornar com o blog recentemente e ano em que o meu país organize este evento talvez não se volte a repetir tão cedo, este ano o post não poderá falhar!! No entanto, este ano não tenho tantas favoritas como outros anos, não sei se é dos meus ouvidos que andam habituados a outros ritmos ultimamente, mas não estou a conseguir gostar de tantas músicas desta vez :/ Mas sem mais delongas, vamos para as minhas escolhas! Lembrando que são minhas esolhas pessoais, outros fãs deste festival poderão gostar mais de outras que não estarão aqui mencionadas ou poderão achar as minhas escolhas uma merda, mas são as minhas! Ah, e não fui capaz de das colocar numa ordem de preferência específica, gosto destas e pronto 😉

Para ver o resto do post, por favor clique em baixo:

Rasmussen – Higher Ground (Dinamarca)
Uma música que, de caras, topas que é música de festival tipicamente dos países do norte da Europa, mas com uma sonoridade gostosa. Não é das minhas favoritas de topo, mas gostei dela porque gosto deste tipo de música europeu nórdico e faz lembrar um pouco os Vickings dos mares gélidos do norte.

Jessica Mauboy – We Got Love (Austrália)
É da Austrália, critico a participação desse país que não é Europa, nem de perto, mas gosto da música. “Mas Mari, Israel também não é Europa”, mas fica relativamente perto. Fora isso, a música é de uma vibe boa, de alto astral, bastante animada.

Toy – Netta (Israel)
Já li todo o tipo de críticas sobre esta música, mas me julguem, adoro coisas irreverentes completamente sem sentido como isto! Dá uma enorme vontade de dançar isto e começar a imitar uma galinha. É preciso ser-se completamente fora da caixa para um país como Israel levar alguém para representar o seu país que veste uma roupa japonesa, imitar a skin da Sona DJ nos adereços, cantar em árabe, inglês e galináceo e na sua performance usar um monte de gatinhos que abanam a patinha comprados nas lojas dos chineses do Martim Moniz.

Eleni Foureira – Fuego (Chipre)
Uma das músicas que também tem tido muitas opiniões controverças de vitória garantida ou de fracaço ambulante. Mais uma vez, gosto da música por ser dançante e bastante animada.

Amaia y Alfred – Tu Canción (Espanha)
Desde há uns anos para cá que tenho considerado as músicas que representam os nossos vizinhos espanhóis muito fracas. Gostei desta. Não a considero uma canção forte para ganhar, mas gostei pela delicadeza e romantismo com um ritmo bem equilibrado, sem grande dramatismo ou melancolia, muito típicos nas canções românticas.

AWS – Viszlát Nyár (Hungria)
Não entendo patavina do que cantam, mas gosto de ouvir um metalzinho mais pesado de vez em quando. Achei a música perfeita para se ouvir naqueles dias em que se está completamente foda-se para tudo e todos.

Christabelle – Taboo (Malta)
Não tenho muito mais a acrescentar a essa música relativamente ao que já falei de outras músicas semelhantes que se encontram neste top 10. Gosto deste estilo de música e pronto.

Aisel – X My Heart (Azerbaijão)
Mais uma música com rótulo de “festivaleira”, no entanto eu gosto. Não sei explicar porquê, mas gostei da sonoridade.

Alekseev – Forever (Bielorrússia)
Foi das músicas que considerei que teve uma das perfomances em palco mais bonitas, principalmente a parte em que o cantor dá a rosa ao camera men, que por sua vez a entrega a uma das dançarinas sem se ver a mão, mais a da rosa numa flecha lançada por um arco apanhada pela mão do cantor de costas (para conseguirem fazer isto ficar perfeito como ficou devem ter ensaiado muito!!!), enfim, toda a delicadeza das cenas que eram executadas em palco com os efeitos especiais… fiquei apaixonada!! Já achava a canção bonita, gostei ainda mais ao ver em directo a actuação na tv. Pena que não passou para a final 🙁

ZiBBZ – Stones (Suíça)
É, definitivamente, a minha música favorita deste Eurovisão ♥ Ficou agarrada à minha cabeça, já não sai do repeat eterno no meu Spotify. Não sei dizer porque viciei nela, mas eu realmente não tenho explicação para gostar tanto de uma música para a ouvir vezes infinitas. Simplesmente vicio e pronto. Fiquei desiludida por ela também não ter passado para a final, mas é a vida 🙁

Desculpem lá se neste post encontraram umas opiniões pobres em comentários musicais, mas eu não entendo nada de música, todos os comentários apenas se basearam na minha opinião de acordo com o que sinto ao escutar cada canção e também um pouco sobre a performance transmitida pela RTP no dia 8 de Maio de algumas delas que já passaram pela semi final.

Também não sou nenhuma blogueira com mania que é jornalista para escrever opiniões sérias com um portugês cheio de floreados e uns 400 links com fontes de onde fui retirar informações, até porque não farei aqui nenhum post baseado em fontes terceiras. Poderei me auxiliar na internet afora para saber de alguma informação que eu não saiba de cor, mas não me sinto nesse nível de picuice de revelar fonte por fonte cada informação, até porque este blog não é informativo, é de puro entretenimento da sua autora e de quem quiser ler.

Sim, eu senti necessidade de deixar isto bem explicado neste post porque, nos dias de hoje a internet tá cheia de mimimis desnecessários relativamente a blogs e opiniões publicadas, seja lá em que rede social for.

Bom, este post vai ficando por aqui, aguardem que o próximo post será sobre a minha ida ao Eurovision!! Sim, tenho o bilhete na minha mão para o dia 10 de Maio e vou contar tudinho da minha experiência por lá e porque decidi ir tão repentinamente 🙂

Abraços & Beijinhos*

PS: Não adicionei a canção de Portugal às favoritas porque não gostei da canção, no entanto vou torcer para que vença ou que tenha uma boa pontuação ♥



 Escrito por Mari Souza




Aviso:

- Os comentários são moderados.

- Antes de comentar, por favor leia pelo menos parte do post.

- A caixinha da soma é obrigatória (é só para não ganhar spam).

- O espaço do e-mail é obrigatório, mas não será divulgado.






Comentário: